• 19 de janeiro de 2012

    O “ter” e o “querer”

    – Então Akim, eu percebo que tem várias necessidades que eu preciso estar dando conta. São muitas as coisas que eu tenho que fazer hoje em dia.

    – Sim, e está sendo difícil fazê-las não é?

    – Sim.

    – Sei, e me conte uma coisa: de tudo o que você tem que fazer, o que você de fato quer fazer?

    A motivação nasce do nosso querer, do nosso desejo. Obviamente, na vida temos obrigações, porém quando uma obrigação está contida dentro de um desejo maior, rapidamente encontramos uma forma mais saudável de lidar com ela.

    O problema começa quando sentimos que tudo o que fazemos é uma obrigação. Aí a motivação começa, obviamente, a despencar.

    Pergunte-se: o que você realmente quer fazer? Profunda, inspirada e desejosamente fazer?

    Comentários