• 30 de março de 2012

    Culpas e arrependimentos…

    – Ai Akim, sabe o que é? Eu quero me livrar dessa culpa, não quero mais me sentir culpado!

    – Entendo, realmente é dolorido sentir culpa não é?

    – É, com certeza que é! A gente fica carregando essa coisa o tempo todo.

    – Muito bem, vamos lá então.

    – Ótimo!

    – Me conte: o que você aprendeu com o que você fez?

    – Como assim?

    – Ora, “se livrar” da culpa significa aprender com ela; ou você quer esquecer o sentimento e, no futuro, cometer o mesmo erro novamente?

    – Ã… hum… entendi…

    Culpa e arrependimento são emoções que podem ser muito positivas.

    Quando nos sentimos dessa forma, estamos dando para nós o alerta de que agimos de uma forma que não está de acordo com nossos valores mais importantes.

    Geralmente precisamos entender o que nos levou a agir daquela forma, pedir desculpas, organizar novos comportamentos no futuro, nos comprometer em realizá-los e verificar se podemos, de alguma forma, reparar o dano que causamos com nosso comportamento.

    A única situação em que a culpa é prejudicial é quando a usamos com base nos critérios de outros: “mas minha família sempre disse que fazer isso era ruim… mas… eu não achei isso”. Ou quando nos prendemos à ela sem tomar nenhum aprendizado o que, geralmente, faz com que nosso erro se repita.

    Comentários