• 2 de julho de 2012

    A vida passa

    – E aí Akim, depois que o médico me falou que era para eu me cuidar porque eu já não tinha mais quinze anos que caiu a ficha.

    – Que ficha?

    – De que o tempo passou, a vida passou.

    – Sim e ainda está passando não é mesmo?

    – É verdade. Eu me dei conta de uma porção de coisas que eu não deveria ter feito e que eu fiz, é tanta coisa que volta na minha memória.

    – Sim.

    – Coisas de relacionamentos, escolhas que deixei de fazer, lugares que não visitei.

    – Perfeito, é isso mesmo. A grande questão para você agora é: o que ainda pode ser feito? Para com que daqui a uns 5 anos você não olhe para hoje e sinta esses mesmos arrependimentos.

    – Hum, boa pergunta essa vou pensar.

    – Não pense muito, aja.

     

    Vendo episódios do “Arquivo X” vi a agente Dana Scully passando por um câncer em fase quase terminal e pensei comigo: “deve ser difícil saber que vai morrer logo”. Logo após este pensamento um outro me veio como um tapa com luva de pelica: “você não sabe que vai morrer”?

    O tempo passa para todos nós a questão é como será vivido esse tempo aqui. Alguns caminham para o futuro de costas, olhando apenas para o passado que ficou para trás. Outros estão tão vidrados nos futuro que esquecem de aproveitar as pequenas alegrias do presente e alguns vivem tão presos no presente que não refletem sobre o que já fizeram e nem para onde desejam ir.

    O cliente do exemplo estava sempre olhando para trás, se dava conta de que a vida passou quando perdia algo que já possuía – no caso a saúde – ou quando percebia que poderia ter feito algo para evitar um problema. Para esse cliente aprender a olhar para o futuro e viver o presente mais intensamente são processos fundamentais.

    Outras pessoas vivem tão presas ao presente que repetem comportamentos obsoletos e que não lhes acrescentam em nada. Aprender a olhar para trás e retirar “evidências” das outras vezes que o mesmo comportamento não foi útil e planejar um futuro que valha a pena construir são partes da evolução dessas pessoas.

    Já aqueles que vivem tão focados no futuro que o presente e o passado são apenas sombras. Vale a pena abrir mão de qualquer coisa para “chegar lá”. O presente é onde o “chegar lá” é vivido, quem não sabe aproveitar o agora não consegue nunca chegar lá, fica correndo atrás do próprio rabo para sempre. Aprender a desfrutar o “aqui-agora” e se permitir lembrar do passado para aprender com ele, orgulhar-se do que já fez são fundamentais no processo.

    Abraço

    Visite também o nosso site: www.akimpsicologo.com.br

    Comentários