• 23 de julho de 2012

    Crises

    – Pois é Akim, estou neste turbilhão hoje, esta semana.

    – Entendi, e como está para viver neste turbilhão?

    – Complicado sabe? Daqui a pouco quero fazer uma coisa, depois não quero, logo dá vontade de jogar tudo para o alto.

    – Conheço bem essa rotina, parabéns!

    – Parabéns?

    – Sim, claro. Toda vez que entramos em “crise” estamos passando por um momento em que o que não está muito certo em nosso vida se intensifica. Nossas incompetências ficam mais à flor da pele, as respostas que não temos começam a gritar pedindo solução, daí ficamos neste descontrole aparente.

    – Mas e o que eu faço?

    – Preste atenção à sua crise, perceba, anote o que está passando pela sua cabeça, sem julgar, nem querer resolver de imediato. Neste momento não adianta querer fazer algo, mais importante é perceber o que ocorre contigo, teus comportamentos, pensamentos e emoções.

    – Sei e no que isso me ajuda?

    – Simples: quando a tempestade emocional baixar você saberá o que precisa concertar na sua vida, poderá avaliar o que está passando na sua mente com mais calma.

    – Entendi, perceber sem julgar é isso?

    – É.

    – Vou tentar.

    Crises são estes momentos em que as tensões se acumulam. Pode estar ligado à um acontecimento específico ou não, o que geralmente percebemos nesses momentos é que várias informações competem na cabeça da pessoa exigindo atenção. Justamente por este fato não é o momento de dar atenção à tudo o que vem, mas sim de perceber estas “demandas” internas e anotá-las sem julgar o que ocorre.

    Uma vez feito isso a tormenta dá uma acalmada, aí, quando as emoções estão com menos intensidade é um momento adequado para rever as demandas e decidir o que fazer com cada uma delas.

    As crises não são ruins, pelo contrário, são muito boas por terem esta função de explicitar – para nós mesmos – o que estamos passando. A armadilha é imaginar que temos que dar conta de tudo no mesmo instante, não dá certo e cria uma ansiedade gigantesca. É como se você fosse o chefe de uma empresa e num determinado dia todos os seus gerentes chegam com reclamações sobre seus setores: não dá para resolver tudo no mesmo dia, solicita-se que eles anotem tudo o que está errado para depois o chefe decidir por onde começar.

    Abraço

    Visite nosso site: www.akimpsicologo.com.br

    Comentários