• 17 de junho de 2015

    Orgulho e arrogância

    arrogante

    • Mas eu entendo disso!

    • Hum… me fale mais.

    • Sobre o que?

    • Você me diz que teu chefe não te deu vaga porque disse que você não entendia dos processos.

    • Sim.

    • Me fale mais sobre como funcionam eles.

    • Eu sei fazer bem isso sabe? Entendo como funciona tudo.

    • Me explique então.

    • Como assim?

    • Me diga como funciona, imagine que tem que me treinar e me diga como funciona.

    • Pô… não sei explicar direito.

    • Hum…

    • “Hum…” foi o mesmo que meu chefe me disse.

    • Porque será?

    • Sei lá…

    • Não acha que deveria saber explicar um procedimento que você conhece “tão bem”?

    • Ah… não sei…

    • Você sabe que não sabe ou realmente acha que sabe?

    • Tá… na real eu mexi um pouco… nem sei tão bem…

     

    Arrogância e orgulho se confundem, porém ambos são distintos.

    Arrogância é uma proteção, um mecanismo de defesa. Contra o que? Qualquer coisa. A atitude arrogante apresenta-se  nas relações sociais, de trabalho, professor-aluno, enfim, todas as relações humanas. A estrutura básica se dá pela diminuição do outro ou do trabalho/ competência do outro. Coloca o arrogante sempre em um patamar inatingível. A defessa arrogante busca isolar a pessoa do restante do convívio para que ela não precise se expôr. Este é, também, o medo do arrogante, ser exposto e ter de reagir “espontaneamente”.

    Uma outra estrutura da arrogância é colocar-se atrás de um conhecimento ou de um suposto conhecimento para se isolar dos demais. Colocar-se desta maneira é perceber qualquer pessoa que não possua aquele conhecimento daquela forma específica como menos. É muito comum em profissionais e professores este tipo de conduta que mostra uma cara de desprezo para qualquer coisa que não seja igual à que o arrogante tem acesso.

    Orgulho tem a ver com outra coisa: competência. “Orgulho de um trabalho bem-feito”, este é o tipo de frase que associamos ao orgulho. Nele temos uma competência que pode e precisa ser valorizada pela pessoa afim de desenvolver auto confiança. No orgulho a relação não é com o outro, mas sim com a própria obra. O orgulhoso busca deixar a sua obra grandiosa e perfeita e não denegrir a do outro. Assim sendo o orgulhoso é alguém que trabalha para si e não querendo posições para cima ou abaixo dos outros através de sua obra.

    Isso é diferente de ambição. É possível que a pessoa deseje melhorar sua vida e sua carreira com o trabalho que faz, porém esta escalada não se dará em cima de mentiras ou puxadas de tapete. O orgulhoso não gosta disso porque seu foco é na sua competência e na valorização da mesma pelo social.

    E você? Orgulhoso daquilo que sabe fazer bem ou falando mal de quem é diferente de você?

    Abraço

    Visite nosso site: www.akimpsicologo.com.br

    Comentários