• 22 de novembro de 2017

    A necessidade do não

    291116202827-dizer-nao

    – Mas Akim, como eu ia dizer não?

    – Bem, tem várias formas.

    – Eu não conseguiria fazer isso.

    – Eu sei, por isso você sofre.

    – Não acredito nisso.

    – Eu sei também. Você é muito sensível às relações sociais, o simples fato de pensar na hipótese de desagradar alguém te faz sofrer.

    – É verdade.

    – Porém é impossível agradar à todos.

    – Não gosto de pensar nisso.

     

    Dizer não é um problema. Os seres humanos foram criados de forma a manter contato com o grupo, o “não” pode ameaçar este contato. Isto está enraizado em nossa biologia. Porém, este fato não retira a necessidade de dizer não, afinal também fomos dotados da coragem para ousar e da capacidade para criar novos laços.

    Como disse acima, dizer “não” é um problema para a raça humana de forma geral. Isso se deve muito pelo fato de que a exclusão é muito dolorosa para a nossa espécie e, ao receber “não”, em geral, há um sentimento de exclusão. Porém, esta capacidade se faz necessária mesmo com esta condição. Nem sempre temos que dizer sim o tempo todo e isso nem sempre é saudável. Contrariar também é um comportamento humano, o que nos mostra que aprender a dizer sim e não são duas habilidades fundamentais para o convívio.

    O fato é que dizer não, é um comportamento importante para o convívio e para a vida pessoal. Ao dizer não para algo que realmente não queremos, estamos construindo auto estima e nossa vida pessoal. Ao contrário do “sim”, o “não” carrega um problema adicional: se ele não for dito, o seu contrário é assumido imediatamente. Se alguém lhe faz uma proposta e você não quer, mas não assume isso, fica subentendido que você quer, como diz o ditado “quem cala consente”.

    Portanto, o ato de dizer precisa ser intrinsecamente motivado. É importante termos clareza daquilo que desejamos e, rapidamente, discernir entre aquilo que queremos e o que não queremos. Neste esquema, a rigidez de pensamento pode ser um aliado. Uma vez que encontramos aquilo que nos é importante, é necessário ser rígido com o que não é. Aquilo que não é importante precisa ser classificado como “não”. Logo, negar algo é uma atitude de quem busca o melhor de si, para si mesmo e para o mundo. Afinal de contas, pessoas que dizem sim para tudo, geralmente terminam sem conseguir dar conta de nada.

    O não motivado, ao contrário do que se espera não gera raiva dos outros. Gera respeito. Obviamente, cada um de nós que já sentiu uma proposta sendo negada sabe que a sensação de negação não é prazerosa. de outro lado, quando esta negação está alicerçada sobre um pensamento e propósito maior, respeitamos. É importante dizer: em geral, temos respeito e admiração por pessoas que tem a coragem de dizer não à propostas quando as mesmas estão motivada por uma convicção.

    Assim sendo, se você tem dificuldade em dizer “não”, lembre-se sempre de buscar o sim dentro de você. O não nunca é pessoal, ou seja, nunca estamos negando a pessoa, apenas a proposta que ela nos oferece. Porque fazemos isso? Porque aquilo que queremos e o que nos é ofertado não são a mesma coisa. É realmente necessário ser rígido nisso? Sim. Se o que você quer é a sua felicidade, sim. Se sua felicidade não é tão importante, então não. Pode parecer duro, mas é um fato que na maior parte das vezes que dizemos sim a algo que deveríamos ter dito não, nos sentimos frustrados. Posteriormente, vem a raiva de si e do outro. isso não gera boas relações, pelo contrário, as atrapalha e ainda faz com que a gente não consiga aquilo que quer.

    Abraço

    Comentários