• 14 de junho de 2019

    Como o sucesso pode acabar com sua auto estima

    Sad man looking at his wallet with money dollar banknotes flying out away
    Sad man looking at his wallet with money dollar banknotes flying out away

    – E eu fiquei com muita raiva.

    – Sim, percebe porque?

    – Porque ela não deu bola para tudo o que eu fiz.

    – Não, foi porque a sua estratégia falhou. Você achou que ela deveria ficar de uma forma “x”, mas você combinou isso com ela?

    – Não.

    – Então como, de fato, imaginou que ela deveria sentir-se assim?

    – Era algo que eu queria.

    – Precisamente, e não ocorreu, agora como se sente com você?

    – Péssimo.

    – Que tal da próxima vez apenas ser você no seu encontro ao invés de tentar mostrar um “fenômeno da área de vendas”?

    – Vou pensar nisso…

     

    É muito comum associarmos sucesso financeiro com auto estima alta. Embora a associação não seja falsa, isso não significa que ela é sempre verdadeira. Ao contrário do que se prega o sucesso não depende exclusivamente de você estar bem consigo mesmo, o medo é um motivador igualmente poderoso.

    Para compreender isso é importante entender o significado do sucesso para quem o busca. A estratégia que torna o sucesso um destruidor da auto estima o vincula com soluções para problemas relacionados à medo de exposição, auto depreciação, desamparo e desamor. É como se o sucesso fosse, por si, suprir a pessoa afetivamente daquilo que lhe falta e é aí onde mora o problema. Isso porque o sucesso não garante nenhuma dessas coisas, você pode até ter pessoas que admirem o seu sucesso, mas isso é diferente de ter alguém que admire você.

    Esta fusão entre o “eu” e o “sucesso” serve para encobrir crenças como: “não sou suficiente”, “sou um otário”, “ninguém me ama”. Mas “se eu for bem sucedido, as pessoas vão gostar de mim”, “se eu tiver um bom emprego, ninguém vai me dizer não”. As fantasias compensatórias são tão extremadas quanto as crenças negativas. Assim sendo, a pessoa passa a acreditar em uma fórmula mágica para compensar seus problemas. Quando vai para a vida e não percebe que a fórmula funciona decepciona-se tremendamente.

    E nesta decepção sua auto estima sofre um ataque severo: “o que há de errado comigo? Mesmo agora, com este emprego/carro/status não consigo alguém!”. Esta nova decepção advinda da falha na estratégia de compensação desmorona a auto imagem e a auto estima. Assim sendo é importante redefinir o que é sucesso e o que ele realmente pode lhe oferecer. Além disso, também é importante perceber que nossos buracos emocionais não podem ser curados com sucesso financeiro.

    As crenças negativas que temos precisam ser tratadas nos levando em consideração e não tentando nos afastar de quem somos. O primeiro passo para uma boa auto estima é quando nos aceitamos como somos, a partir desta atitude é que se torna possível criar algo bom com quem somos. Enquanto tentamos criar algo para suprir quem somos, não mostrar quem somos ou compensar quem somos, tendemos a nos afastar ainda mais  de nós mesmos e o efeito disso para nossa auto estima é terrível.

    O sucesso, serve apenas como um indicador de que você está conseguindo ser conhecido no seu ramo de atuação. Embora isso tire o romantismo que colocamos em cima disso, pensar no sucesso desta forma nos liberta e liberta o sucesso de pesos que ele não pode carregar. Quando o sucesso é apenas o sucesso ele se torna mais acessível à nós, porque o perseguimos da maneira adequada e não como uma válvula de escape para nossos medos internos e inseguranças.

    Comentários